AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO E EMPREENDEDORISMO (ADE) PRETENDE INVESTIR CINCOMILHÕES DE DÓLARES EM PROJECTOS AGRO-PECUÁRIOS

Cinco milhões de dólares norte-americanos vão ser aplicados em projectosagro-pecuários envolvendo jovens empreendedores ligados à Agência de Desenvolvimento e Empreendedorismo (ADE), uma organização não-governamental. Nacional que opera no distrito de Báruè, Manica.

A disponibilização do referido montante, uma iniciativa do Governo moçambicano e parceiros de cooperação, foi anunciada há dias, em Catandica, sede distrital de Báruè, no decorrer da V Mesa-Redonda subordinada ao tema Investir no Agro-Empreendedorismo e Desenvolvimento Rural.

No encontro, que reuniu representantes do Governo, parceiros de cooperação e jovens empreendedores, foram debatidos vários temas, entre os quais o agro-empreendedorismo dos jovens na cadeia de valor, com enfoque na comercialização.

Na apresentação do tema, o engenheiro Mahomed Valá destacou a importância da agricultura na promoção de auto-emprego, através da comercialização e exportação de produtos agrícolas.

Devido a pandemia da Covid-19, a mesa-redonda decorreu de forma virtual e juntou os parceiros estratégicos da ADE, braço económico da Aro Moçambique, instituições públicas e privadas, agências de desenvolvimento da Organização das Nações Unidas, organizações bilaterais e multilaterais, agências financeiras e instituições acadêmicas.

Mecanização agrícola, aquisição de insumos e equipamentos, construção de infra-estruturas de irrigação, formação em empreendedorismo, transferência de tecnologias e encubação de empresas do ramo agrário são algumas das áreas de intervenção que merecerão especial atenção na aplicação destes fundos.

Na ocasião foi referido que o valor em causa será investido durante o treino 2021/2023, tendo como foco a promoção do emprego para os jovens e mulheres no sector agro-pecuário, contribuindo também para o desenvolvimento das áreas rurais, do auto-emprego e do emprego.

Falando no final do encontro, o gestor da Agro-Incubadora de Báruè, Ilídio Miguel, disse que, com aquela iniciativa, espera-se que os jovens de Báruè assimilem a ideia, desenvolvam projectos tangíveis e melhorem a sua abordagem visão e clareza, face aos desafios da agricultura na actualidade.

Por seu torno, o representante dos Serviços Distritais de Educação, juventude e Tecnologia em Báruè agradeceu a iniciativa e apelou para a necessidade de haver simbioso entre as partes visando o sucesso dos projectos agrários, tendo sublinhado a necessidade da sua sustentabilidade.

Enquanto isso, o representante da Agência do Vale do Zambeze, reconheceu a importância da agricultura, tendo dito que a agricultura é a base do desenvolvimento e que a adesão dos jovens neste sector responde plenamente aos anseios do Governo no aumento da produção, produtividade e melhoria da comercialização agrícola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.